Pequenos lojistas contestam alta nas vendas em shoppings no Natal: ‘fake news’
29/12/2019 13:07 em Política
Segundo sondagem da Associação Brasileira dos Lojistas Satélites, 70% de seus associados disseram que as vendas natalinas de 2019 foram iguais ou piores do que as de 2018

 

São Paulo – A Associação Brasileira dos Lojistas Satélites (Ablos) divulgou nota neste sábado (28) refutando o alegado aumento de 9,5% nas vendas durante o Natal de 2019, em comparação com 2018. O percentual foi apresentado na quinta-feira (26) pela Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop), que utilizou como base uma pesquisa realizada por amostragem, e seria o maior aumento desde 2014.

Na nota da Ablos, os lojistas afirmam não haver base para sustentar tais dados de crescimento. “Entendemos que tal informação não passa de mera estimativa, visto que não houve nenhuma pesquisa técnica como informam, não existindo assim uma fonte legal e de credibilidade que possa dar suporte a tais informações”, diz trecho do texto.

“A pesquisa da Alshop é falsa, é fake news. Ela está gerando desconforto e revolta entre os lojistas”, disse o presidente da Ablos e também da rede de lojas de moda TNG à revista Época Negócios. “Nós nos preparamos para termos um Natal melhor do que nos anos anteriores, mas isso não aconteceu, infelizmente.”

De acordo com Bessa, uma sondagem feita com seus associados aponta que 70% disseram que as vendas de Natal de 2019 foram iguais ou piores do que as de 2018, e só 30% afirmaram que as vendas melhoraram.

Por outro lado, a Alshop afirma que a pesquisa foi feita com dados de 30 mil pontos de venda distribuídos em 400 empresas de varejo. Fundada em dezembro de 2018 por um grupo de empresários do varejo, a Ablos reúne os chamados lojistas satélites, que são responsáveis por 60% das lojas de shoppings brasileiras, contrapondo-se às grandes varejistas denominadas âncoras.

COMENTÁRIOS
APOIO CULTURAL