Mulheres sem-teto protestam na sede do Podemos, partido de Mamãe Falei e Moro
08/03/2022 15:45 em Cidadania

Militantes do MTST e do Mulheres em Movimento repudiaram falas sexistas e racistas de Arthur do Val sobre ucranianas. “Esse deputado machista precisa ser expulso do partido e cassado. Não aceitaremos menos que isso!”

São Paulo – Militantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e do Mulheres em Movimento realizaram um “escracho” nesta terça-feira (8) em frente à sede do Podemos, em São Paulo, o partido do deputado estadual Arthur do Val, conhecido como Mamãe Falei. No ato simbólico, as organizações repudiaram as falas de teor sexista e racista que vieram à tona na sexta-feira (4) em áudios do parlamentar em que afirma, entre outras declarações, que as mulheres ucranianas seriam “fáceis por serem pobres”.  

Em meio ao Dia Internacional da Mulher, as militantes cobraram uma posição da legenda, que tem como filiado também o ex-juiz e ministro de Jair Bolsonaro, Sergio Moro, pré-candidato à Presidência da República. Em nota à imprensa, a deputada federal e presidenta do Podemos, Renata Abreu (SP) classificou como “gravíssimas e inaceitáveis as declarações”. O partido comunicou que recebeu no domingo o pedido de expulsão de Mamãe Falei. E, nesta segunda (7), anunciou que deu abertura ao processo disciplinar interno. 

O parlamentar viajou à região de guerra nas fronteiras da Ucrânia. A amigos, ele compartilhou mensagens afirmando ainda que a fila de refugiados tinha mais mulheres bonitas “do que a melhor balada do Brasil”. Segundo as manifestantes sem-teto, nesta “data em que historicamente mulheres de todo o mundo vão às ruas gritar contra a opressão machista”, não é possível se calar “diante das declarações do deputado estadual”.

Movimentos cobram cassação

 

“Do MBL não se espera nada, mas o Podemos não pode se abster quando um de seus quadros tem uma atitude como essa. A Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) também deve uma resposta às mulheres e essa resposta deve ser a cassação do mandato do deputado machista”, cobram os movimentos. 

Coordenadora estadual do MTST, Ediane Maria enfatizou que “esse deputado machista precisa ser expulso do partido e ser cassado. Não aceitaremos menos que isso!”. As militantes ressaltam que “as mulheres ucranianas já estão sofrendo tanto com a guerra, estando em situação de extrema vulnerabilidade”. Em cartazes, elas observaram que as falas de Mamãe Falei também pode estão inseridas no contexto da cultura do estupro. 

A deputada estadual Maria Izabel Azevedo Noronha, a Professora Bebel, líder da bancada do PT na Alesp, garantiu, na manhã desta quarta (8) em entrevista à Rádio Brasil Atual que a cassação de Mamãe Falei será encaminhada. A previsão é que amanhã ocorra a votação para unificação das 12 representações contra o parlamentar que, em sua maioria, cobram a perda de mandato do político.

 

Redação: Clara Assunção

COMENTÁRIOS
APOIO CULTURAL